Gamificação: 5 benefícios na educação corporativa

Entender as bases científicas da metodologia ajuda a aplicar com eficiência os recursos e tornar seus resultados imbatíveis

Já se sabe que a gamificação estimula o engajamento porque explora certo fascínio ancestral do ser humano por jogos, introduzindo elementos lúdicos para mudar o comportamento das pessoas diante de desafios de aprendizado. Mas o uso da gamificação corporativa não está pautado apenas em diversão e entretenimento. A metodologia está embasada em um conhecimento científico consistente que interliga, por exemplo, a motivação gerada pelos jogos às emoções positivas e às condições de bem-estar e prazer.

Um exemplo: quando as pessoas permanecem horas focadas diante de uma tela ou um dispositivo eletrônico, sem nem ver o tempo passar, elas estão sentindo prazer com aquele momento. Um game, um bom filme ou uma série televisiva despertam essa capacidade de atenção porque conseguem estimular emoções positivas e sintonizar o cérebro em níveis mais elevados de motivação e criatividade. Estudiosos já confirmaram que isso acontece porque, quando uma pessoa joga, o cérebro é inundado por neuroquímicos, como a serotonina e a dopamina, que são estimulantes da felicidade, do bom humor e da sensação de prazer. O que a gamificação empresarial faz, portanto, é usar os elementos de jogos de maneira sistematizada para, em última instância, estimular esses neurotransmissores e garantir os benefícios dessa ativação para motivar e engajar seus profissionais.

Gamificação não é uma varinha mágica que faz um trabalho hipnotizante. Há um suporte científico muito forte que a sustenta”, confirma Fabiana Bigão, que é estudiosa do assunto. Doutora em Ciência da Informação com foco em EAD e Gamificação, Fabiana Bigão desenvolveu sua tese de doutorado tentando entender justamente as emoções que estão envolvidas no uso de uma plataforma gamificada em educação corporativa on-line.

Para compreender mais o significado dos elementos da gamificação, baixe nosso e-book sobre Gamificação na Educação Corporativa aqui. Ele aprofunda sobre casos de sucesso, os diferentes perfis de participantes e as melhores mecânicas de gamificação.

Gamificação e motivação: 5 benefícios para a pedagogia empresarial

No Brasil, muitos segmentos estão utilizando a gamificação e tendo resultados positivos de engajamento. Dados da Fundação Getúlio Vargas (FGV) mostram que a gamificação pode aumentar em até 20% a produtividade das equipes.

Alguns autores já demonstraram que os seres humanos são naturalmente proativos e curiosos, com desejo interno de crescimento em termos de conhecimento e de habilidades, mas que o ambiente externo deve criar condições para a manifestação e a catalisação da motivação intrínseca

Não se trata, porém, de entender a gamificação como simples distribuição de pontos e medalhas. Mais uma vez, pesquisas mostram que o uso de mecânicas de jogos que possuem um significado e um senso de domínio e autonomia pode criar um superengajamento nos colaboradores.

É importante lembrar ainda que usar uma plataforma gamificada para elaborar um treinamento empresarial não é a mesma coisa que aplicar um jogo completo a fim de desenvolver habilidades específicas nos colaboradores por meio dele.

A gamificação é uma estratégia que usa elementos e mecânicas que geralmente são encontradas em jogos para projetar soluções de aprendizado e tornar essa experiência motivadora e envolvente para os alunos. Muitos desses elementos e dessas mecânicas são baseados em psicologias educacionais e as formas de agrupá-los e apresentá-los, por meio da gamificação, permitem gerar um nível maior de interesse nos participantes.

E se a metodologia se sustenta em sólidos argumentos científicos, seus benefícios são igualmente irrefutáveis. Na educação corporativa, especialmente, as organizações que a aplicam sabem muito bem o que isso significa:

1) Redução do estresse e aumento do bom humor

Os elementos de jogos utilizados pela gamificação ativam a liberação de dopamina, neurotransmissor que atua, entre outras frentes, no sistema de recompensa cerebral. Ganhar um prêmio, conquistar pontos e medalhas, subir níveis, bater um recorde, entre outras mecânicas de jogos, portanto, aumentam os níveis de serotonina no organismo e estimulam as sensações de prazer e bem-estar. Num treinamento empresarial, essa dinâmica motiva os colaboradores, fazendo com que eles queiram continuar a jornada, buscando evoluir nos desafios propostos.

2) Feedback instantâneo

As novas gerações têm pressa, e isso se traduz nos quadros de colaboradores das empresas. Os trabalhadores de hoje não se sentem satisfeitos em ter de esperar para receber um feedback semestral, por exemplo. Eles querem retornos imediatos sobre seus desempenhos. Alguns recursos da gamificação oferecem essa possibilidade, seja nos treinamentos, entregando recompensas instantâneas pelo cumprimento de ações e mantendo o colaborador motivado a prosseguir no aprendizado, seja na prática corporativa diária de trabalho. Recompensas e feedbacks que conduzem a sentimentos de competência, por sua vez, potencializam a motivação intrínseca porque ativam a necessidade psicológica básica desse sentimento.

3) Sensação de domínio e autoconfiança

Mas apenas o sentimento de competência gerado pelos feedbacks não é suficiente para a motivação. As pessoas precisam ter o senso de autonomia. Precisam sentir que são responsáveis por sua trajetória e que seu comportamento é autodeterminado. A gamificação na educação corporativa fornece essa sensação aos colaboradores, de que são donos de seus destinos na jornada de treinamento. Isso, por sua vez, resulta na execução das tarefas sem esforço e com utilização máxima de seu potencial e capacidade.

4) Desenvolvimento de habilidades específicas

Os programas de treinamento com gamificação são úteis para aprimorar habilidades específicas dos colaboradores, como liderança, gerenciamento de estresse, habilidades de comunicação, habilidades de negociação, entre outras. Como envolve medições, o planejamento de um programa de desenvolvimento com gamificação facilita a aferição do progresso e de quais mecânicas estão funcionando melhor para o propósito do curso, permitindo os ajustes necessários.

5) Rastreamento simplificado para gerentes

Com rastreamento e relatórios automatizados e vinculados a aplicativos corporativos, as atualizações periódicas de desempenho dos colaboradores em um programa de treinamento, a partir de uma plataforma EAD gamificada, servem com a mesma eficiência também aos gestores. As atividades executadas pelos participantes do projeto poderão ser rastreadas diariamente, semanalmente ou mensalmente, permitindo aos gerentes obter um feedback dos indivíduos e das equipes e julgar adequadamente o desempenho dos trabalhadores.

Em síntese: para usar corretamente a gamificação é necessário conhecer a fundo e saber explorar suas potencialidades e benefícios, a fim de tornar o aprendizado envolvente e divertido. Entendendo suas nuances e conhecendo as necessidades e os objetivos da empresa, o uso da gamificação na educação corporativa torna-se, praticamente, infalível.

Siga-nos nas redes sociais!

Siga-nos no YoutubeFacebookTwitterLinkedIn e Instagram, estamos sempre disponibilizando conteúdo gratuito de qualidade!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *