Tudo o que você precisa saber sobre inferência para se comunicar melhor

A comunicação é essencialmente um processo interativo no qual as pessoas constroem significados e desenvolvem expectativas sobre suas experiências. É importante compreendermos que as pessoas muitas vezes interpretam o que estamos comunicando de uma maneira completamente diferente do que gostaríamos. E isso pode ser um problema.

Nos comunicamos por meio de símbolos, que podem ser verbais ou não. É importante compreender que nós não comunicamos o que desejamos, e sim o que o outro entende. O significado está em quem recebe a informação. A comunicação pode ser imaginada como um processo ou fluxo. Problemas de comunicação ocorrem quando existem desvios ou bloqueios nesse fluxo. A inferência pode ser um desses problemas.

Inferir significa pressupor, tirar conclusão de uma coisa que você tem certeza que é, mas pode não ser como você pensa. Inferir significa tirar uma conclusão precipitada sem se ater aos fatos, mas sim às suas crenças. Por exemplo, eu vejo uma determinada situação, interpreto, crio juízo de valor e tomo uma decisão. Quando eu infiro, muitas das minhas decisões não são tomadas com base do que eu de fato vi, presenciei ou ouvi, mas com base no que eu acho que vi, acho que presenciei, acho que ouvi. E, para piorar, eu tenho certeza que foi assim.

Você conhece alguém cheio de certezas? O mundo não deveria ter pessoas cheias de certezas, porque quanto mais cheios de certezas, mais nos distanciamos do que realmente aconteceu. As inferências, quando mal refletidas, trazem prejuízos aos nossos relacionamentos pessoais e profissionais. Não são poucas as vezes que os conflitos surgem de interpretações viciadas a partir de modelos mentais que generalizamos para o mundo, como se a nossa verdade fosse a verdade do mundo inteiro.

A consultora de RH e professora da FDC e da VIDDIA, Roselúci Mafia, fala mais a respeito dos perigos da inferência no vídeo abaixo. Vale a pena refletir a respeito! 

Se você tiver interesse em conhecer mais sobre as barreiras que nos impedem de comunicar bem e um check-list de dicas para ter uma comunicação eficaz, baixe nosso e-book de Comunicação Eficaz aqui!

 

Assista aulas GRÁTIS sobre o assunto

Para se aprofundar mais sobre comunicação eficaz, assista grátis a aulas do curso online de Comunicação Interpessoal, que discute sobre os fatores principais da comunicação, a percepção, a assertividade, a inferência, a escuta ativa e conversas difíceis. Clique aqui, veja o conteúdo do treinamento online e clique em Experimentar grátis!

Nos companhe

Siga-nos no YoutubeFacebook, TwitterLinkedIn e Instagram, estamos sempre disponibilizando conteúdo gratuito de qualidade!

Publicações relacionadas


Você é assertivo, passivo ou agressivo na comunicação? Você acha que deve agir de acordo com o que a sociedade espera e diz que é correto ou deve-se fazer o que deseja, expressando suas ideias e interesses, sempre? Quantas vezes você perdeu a paciência e disse coisas de uma forma que não caiu bem? E quantas vezes alguém fez isso com você? No fim...
4 dicas para melhorar a comunicação interpessoal A falha de comunicação tem sido apontada como um dos principais fatores associados a má eficiência organizacional. Uma das grandes falhas da comunicação é a ilusão de que ela aconteceu. Temos que cuidar para que nossa mensagem não apenas chegue aos ouvidos do nosso interlocutor, como também seja com...
Como usar as 4 funções da comunicação a seu favor Comunicação é o problema mais frequente dos projetos e empreendimentos em geral, e é apontada como um dos principais motivos pelos quais eles falham. Mas o que é comunicação efetiva? Ora, comunicação efetiva é aquela que cumpre com suas funções. E quais seriam essas funções?   Stephen...
Como melhorar sua comunicação com uma dica Veja a imagem abaixo e diga: é um pássaro ou um sinal de interrogação? Quem está recebendo a mensagem passada por essa imagem pode interpretar das duas formas. Por isso é importante cuidar da comunicação. Quando falamos em comunicação, é importante pensar em duas perspectivas. A primeira pers...