Como evitar maus julgamentos

Dê uma olhada nas 3 fotos abaixo. Elas são fotos de uma mesma pessoa, tiradas no mesmo dia, com o propósito profissional. Cada uma dessas fotos foi votada por dezenas de pessoas diferentes, desconhecidas. Veja que elas ganharam votos completamente diferentes em relação a 3 características da mesma pessoa: competência, simpatia e influência.

Quando conhecemos ou vemos uma pessoa pela primeira vez, formamos uma primeira imagem dela na sua cabeça. Essa primeira imagem pode se confirmar ou podemos mudar de opinião. A percepção diz respeito a esse julgamento que fazemos quando olhamos a pessoa pela primeira vez. Percepção é a nossa forma de nos relacionarmos com o mundo. Todos temos dificuldade de avaliar o quanto a nossa percepção é compatível com o que realmente está acontecendo.

O que nos faz ter condições de perceber e julgar uma situação são as nossas experiências passadas. Cada um de nós tem uma percepção que pode ser errada. Para não nos enganarmos, é importante ter a chance de conversar mais com as pessoas que julgamos no primeiro momento, para verificar se nossa percepção se confirma ou não.

Devido ao fato dos estímulos do ambiente que estamos serem muito grandes, para facilitar nosso processo de julgamento muitas vezes criamos atalhos para simplificar a leitura do ambiente. Com isso, acabamos criando estereótipos. Exemplos: todo médico veste branco, todo pessoal de TI é nerd, etc. Os estereótipos facilitam nosso processo de interpretação e julgamento, mas podem ser muito perigosos. Fazemos pré julgamentos no meio pessoal e profissional.

A dica, dentro da percepção, é: faça uma análise sobre a forma como você está lendo, julgando e dando interpretações. Nossa leitura precisa de um tempo para amadurecer para ver se a percepção se confirma ou não. A percepção influencia a forma com que relacionamos com as pessoas e com o ambiente corporativo.

Veja o que a consultora e professora Clara Linhares tem a dizer sobre isso:

Assista aulas grátis sobre o tema

Para se aprofundar mais sobre inteligência emocional, assista grátis a aulas do curso online de Inteligência Emocional, ministrado pela professora Clara Linhares. Clique AQUI, veja o conteúdo do treinamento online e clique em Experimentar grátis!

Nos acompanhe

Siga-nos no YoutubeFacebook, TwitterLinkedIn e Instagram, estamos sempre disponibilizando conteúdo gratuito de qualidade!

Publicações relacionadas


7 dicas para melhorar sua inteligência emocional no trabalho Emoções sentidas e emoções demonstradas: um assunto delicado. Há 20 anos, Richard D. Roberts, doutor em filosofia e psicologia pela Universidade de Sydney, dedica-se ao desenvolvimento de análise e avaliações emocionais e de personalidade. Autor de mais de uma dúzia de livros e de mais de 15...
Você sabe o que é COMPETÊNCIA? Existem várias definições hoje do que seja competência. Uma definição muito usada para competência é o conjunto de conhecimentos, habilidades, e atitudes - CHA. Conhecimento é o quanto você sabe daquilo que você diz, é o saber. Habilidade consiste do saber fazer, é a experiência. Atitude é o querer ...
Inteligência Emocional: o que o Federer nos ensina sobre ela O tenista Roger Federer já havia nos ensinado muito em 2017 e se consagrou em 2018 com 20 Grand Slams conquistados. Entenda o conceito de Inteligência Emocional a partir desse caso. Em 16/07/2017, Roger Federer, tenista de 35 anos, prestes a se aposentar, ganhou o Torneio de Winbledon 2017, d...
Descubra como lidar com emoções para melhorar seus relacionamentos Este post é uma adaptação do artigo sobre Emoção e Comportamento da Consultora de Gestão de Carreira e Professora da FDC e da VIDDIA, Clara Lúcia Sacchetto Linhares. É impossível não se identificar com pelo menos meia dúzia de parágrafos escritos aqui. Certa vez, um palestrante em um cong...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *