Melhore sua criatividade com o design thinking

Muitas pessoas já devem ter ouvido falar de design thinking e associam esse modelo a post-its nas paredes, canvas, etc. Mas você sabe como pode tirar proveito do design thinking para melhorar a criatividade?

Design Thinking, criatividade e inovação andam de mãos dadas. O Design Thinking é um método para se buscar inovação. Muitos confundem inovação apenas com algo disruptivo, uma invenção nova, o que não é verdade. Os produtos ou serviços inovadores devem agregar valor para as pessoas. 

“Podemos inventar produtos, processos, mercados ou mesmo modelos de negócio, mas para que se tornem inovação, temos que integrá-los ao meio social.” Alexandra Hütner

Economia Criativa

Criatividade é a capacidade de criar, produzir ou inventar coisas novas. Hoje em dia fala-se muito em economia criativa, esse conceito foi definido pelo professor inglês John Howkins, como sendo “atividades nas quais resultam em indivíduos exercitando sua imaginação e explorando seu valor econômico. Pode ser definida como processos que envolvam criação, produção e distribuição de produtos e serviços, usando o conhecimento, a criatividade e o capital intelectual como principais recursos produtivos.” Na economia criativa, o processo de construção é tão importante quanto o produto final, lembrando que o produto final deve ter valor, atender às necessidades das pessoas.

Para alcançarmos a criatividade, precisamos divergir! Isso significa que deve existir um momento no processo de geração de ideias em que a quantidade é o que importa, mesmo que sejam ideias completamente divergentes. Após esse momento, as ideias são discutidas, combinadas e reduzidas a um pequeno número de opções viáveis. Esse processo se chama síntese. A diferenciação no mercado ocorre por meio da divergência seguida da síntese. São dessas interações entre as pessoas e ideias que surgem insights, conceitos e oportunidades. Bem vindo ao Design Thinking!

O que é Design Thinking

Segundo Alexandra Hütner, consultora na área, professora da Fundação Dom Cabral e da VIDDIA, design thinking é um modelo mental executado por meio de processo criativo com base na geração e aprimoramento de ideias de forma colaborativa e experimental na busca pela inovação, pelos diferenciais competitivos e pela alta relevância humana, com o objetivo de trazer lucro empresarial e lucro social.

O processo de design thinking muitas vezes é considerado caótico pelas pessoas, principalmente na primeira vez em que é vivenciado. Como diz Alexandra Hütner, chega a causar angústia, mas passa! O caos nos traz muita ansiedade, mas faz a criatividade borbulhar. Após momentos de incerteza, tudo parece se encaixar e atinge resultados impressionantes. No final, é comum as pessoas dizerem: “Como não pensei nisso antes?”.

Como pode ser visto na imagem, o processo começa com uma fase de pesquisa, para compreender o contexto dentro de um ambiente de incertezas. Após pesquisas, ideias vão sendo geradas e o conceito se formando até as soluções possam ser desenhadas em uma fase em que é possível ter mais foco.

Fases do processo de Design Thinking

O processo de Design Thinking passa por 4 fases principais.

A primeira fase, denominada imersão, é onde exploramos a realidade vigente. Nesta fase, observamos, entendemos, investigamos a empresa, sua história e concorrentes, a jornada do cliente, os serviços prestados.

A segunda fase é denominada ideação, e nesta etapa imaginamos um novo futuro, com mapas mentais, brainstormings, desenvolvimento de conceitos e cardápio de ideias.

A terceira fase, prototipação, é onde são feitas escolhas, testando premissas e construindo cenários.

A quarta e última fase é chamada realização, fase de testar, produzir e implantar, recebendo feedback de clientes.

 

A essência do Design Thinking diz respeito a entender de pessoas para criar produtos e serviços que realmente agreguem valor, que tenham propósito verdadeiro. Segundo Simon Sinek, 100% dos clientes são pessoas, 100% dos colaboradores são pessoas. Logo, se você não entende de pessoas, você não entende de negócios.

A equipe de mentores e professores da VIDDIA criou o e-book Inovação com Design Thinking: por onde começar?, que ensina o passo a passo para construir um mapa de empatia, uma das ferramentas mais usadas na etapa de ideação, incluindo uma aula com Alexandra Hütner, consultora e professora nas melhores escolas de negócio do mundo! Clique AQUI para baixar o e-book!

Assista aulas GRÁTIS sobre o assunto

Para se aprofundar mais sobre o assunto, você pode assistir grátis às 3 primeiras aulas do curso online de Inovação com Design Thinking, ministrado por Alexandra Hütner. Clique AQUI, veja o conteúdo do treinamento online e clique em Experimentar grátis! 

Nos acompanhe

Siga-nos no YoutubeFacebook, TwitterLinkedIn e Instagram, estamos sempre disponibilizando conteúdo gratuito de qualidade!

Publicações relacionadas


6 Dicas Para Ser + Design Thinking O design thinking é muito mais que colar post-its em uma parede: ele é um modelo mental diferente que a empresa adquire, e coloca em prática por meio de um processo criativo baseado na geração e aprimoramento de ideias na busca pela inovação, pelos diferenciais competitivos e pela alta relevância hu...
Exemplos de estratégias de design thinking de 13 empresas O Design Thinking é um método para se buscar inovação. Os produtos ou serviços inovadores não precisam ser sempre disruptivos, mas devem agregar valor para as pessoas.  O Design Thinking Segundo Alexandra Hütner, consultora e professora da Fundação Dom Cabral e da VIDDIA, design thinking é...
Como construir um mapa de empatia? Quantas vezes você já ouviu falar de uma pessoa ou empresa que criou um produto ou um negócio achando que iria “bombar”, mas foi um fiasco? Será que, em muitos desses casos, o produto ou negócio foi pensado com base no que o cliente realmente precisava, ou com base no que o empreendedor desejava? Se...
O que é inovação e por onde começar? Muitas pessoas acham que inovação é algo disruptivo, algo que nunca foi inventado antes. Inovação não precisa ser assim. Inovação é a exploração com sucesso de novas ideias. E  sucesso, para as empresas, pode ter significados diferentes: resolver problemas de clientes, aumentar o faturamento,...